25 janeiro, 2009

Direto de Cuba


Lenimax é um maranhense que estuda em Cuba e é apaixonado pela ilha ícone da força revolucionária dos povos das américas.
Segue artigo do vianense Lenimax costa:


Reconhecimento mundial aos avances do governo socialista de Cuba.

Praça da Revolução, Havana, Cuba.



Nos últimos quatro meses em Cuba aconteceram fatos históricos que mostram uma nova era a Cuba. Justo na metade do ano de 2008 havia uma péssima perspectiva para a maior das Antilhas, esta foi azotada por três fortes furacões de categoria máxima onde praticamente todo o país ficou destruído. A etapa de recuperação foi algo inacreditável, mais uma vez o povo cubano mostrou sua força, e em menos de dois meses o país já se havia levantado. Já nos dias seguintes se deu início uma série de visitas oficiais de chefes de estado, visitas as quais fortaleceram e respaldaram este país. Dentre os chefes de estado estavam o de Brasil, Rússia, Venezuela,Jamaica, Haiti, Panamá, Equador e Argentina. Os três últimos citados estiveram na Universidade de Medicina Latino Americana, esta universidade que é um projeto audacioso de formar cem mil médicos para os lugares mais pobres de Latino-America, projeto este de iniciativa de Fidel Castro. Em estas visitas a universidade os mandatários refletiram a respeito da importância de uma busca alternativa de política, trás o fracasso de sistema neoliberal, hoje principalmente em América do Sul surge um novo tipo de política e comércio onde os países desta região desenvolvem um forte intercambio longe e fora do controle do império norte americano.

Na cumbre realizada no Brasil em novembro de 2008, participaram países de Latino América e Caribe. Tal cumbre a sua vez foi de extrema importância para os passos iniciais de independência a Washington, pela primeira vez na história os países de América e Caribe se reúnem sem mediação e vigilância norte americana. Esta foi considerada a cumbre das cumbres, ao mesmo tempo se desenvolveram 4 cumbres. Cuba além de participar da Cumbre América-Caribe, participou como convidado especial da cumbre MERCOSUL e no dia seguinte da cumbre RIO, foi convidada oficialmente a incorporar-se no grupo RIO que esta composto por 26 países de latino América, uma espécie de OEA alternativa, onde este grupo tem total independência. O grupo RIO é presidido pelo presidente de México, Felipe Calderón, este manteve uma importante conversa com o mandatário cubano, que apesar das diferentes correntes políticas o presidente mexicano fez um importante reconhecimento a Cuba. Cuba em estes dois dias de cumbre atuou como protagonista do evento, onde várias vozes de chefes de estados se somaram e reconheceram os logros da ilha caribenha, e exigiram o fim do bloqueio norte americano. Em Cuba havia um clima de muita esperança e euforia, parecia um sonho, que depois de tantos anos de injustiça a este pequeno país, finalmente houvesse um reconhecimento de tal magnitude. O presidente Lula afirmou que essa cumbre se tão somente pelo fato da incorporação de Cuba ao grupo RIO, já havia assim tido seu significado de importância.


Já no dia 1º de janeiro de 2009, o povo cubano comemorava os 50 anos de revolução, foi muito emocionante acompanhar tal acontecimento na cidade de Santiago de Cuba, junto aos cubanos milhares de estrangeiros comemoravam esta data, com gritos e canções de apoio a Cuba, dentre eles, e em sua maioria argentinos e brasileiros que com suas bandeiras faziam parecer haver transportado Buenos Aires e Brasília para lá. Muitos jovens estudantes que viajaram como mochileiros, sem se importar com nenhuma espécie de conforto, com um somente interesse de ser testemunho deste grande feito histórico. Em fração de segundos qualquer que se pusera a pensar veria isto como um filme de ficção. Como que um barco com 82 exilados políticos que zarpa de México e que ao desembarcar em Santiago de Cuba, quando somente 15 destes seguem com vida, como estes 15 podem seguir e derrotar o exercito armado de Fulgencio Batista,que estava composto por mais de 80 mil homens? Muitos não entendem, ou não querem entender, isto aconteceu graças ao apoio do povo cubano a estes jovens revolucionários, que dentre eles estão às figuras históricas de Fidel Castro e Ernesto Che Guevara. Esse mesmo apoio e força do povo cubano pelo qual houve a independência de Cuba a Espanha que tão somente armados com “facão” foi suficiente para expulsar a patadas os espanhóis, e o mesmo aconteceu com Fulgencio Batista que representava os interesses norte americano em esta Ilha, por isso que ninguém que venha com o velho conto que Cuba hoje vive abaixo repressão, porque esse povo garante com sua historia que jamais seria capaz de se submeter a isto sem que até a última gota de sangue fosse derramada em defesa de sua liberdade e seu idealismo.

Justo em esta data comemorativa dos 50 anos de revolução, Cuba logra um feito histórico, o menor índice de mortalidade infantil de toda América, ultrapassando a Canadá e deixando Estados Unidos em terceiro lugar. Cuba é o único país subdesenvolvido a conseguir os melhores índices mundiais, de onde de cada mil crianças nascidas, 4,7 chegam a óbito.

Nos dois primeiros dias depois da posse, do presidente estadunidense, Barack Obama, este anuncia por decreto o processo de fechamento da prisão ilegal da Base de Guantánamo em Cuba, em esta base atualmente existem 285 prisioneiros acusados de terrorismo que nunca tiveram direito a julgamento e são submetidos a torturas. Nesse sentido é importante fazer uma reflexão: “onde esta a resolução de direitos humanos, a mesma que puniu ao governo cubano por executar quatro terroristas que seqüestraram um avião de turista e que realizaram vários atentados a civis inocentes, quando Estados Unidos invade países e assassina indiscriminadamente para assegurar seus interesses? Onde esta os direitos humanos, quando Israel apoiado tão somente por Estados Unidos inicia um massacre contra Palestina, que em somente quatro dias rendeu mais de 900 vítimas que destas 60% eram mulheres e crianças? Onde esta os direitos humanos quando a CIA de Washington dá início a uma série de atentados terroristas em Cuba dando como resultado milhares de mortes?” Sinceramente o povo de Cuba e do mundo tem esperança que o novo presidente tenha consciência deste sentimento antiimperialista que o mundo a mostrado e saiba do cuidado que o governo tem que ter de agora em diante com as relações diplomáticas. O governo cubano garantiu que com a atitude do novo presidente em fechar a base de Guantánamo, se há dado um passo a uma conversação com Estados Unidos, onde este tem que respeitar a Cuba e seus direitos, que seria uma conversa franca sem nenhum tipo de inferioridade.


A revolução cubana há inspirado milhares de jovens idealistas, muitos de estes já foram executados pelos governos ditatoriais e outros seguem lutando. A revolução cubana é tomada hoje como exemplo por grandes países de América como Brasil, México, Argentina, Venezuela, Equador... independentes ou não das correntes políticas dos seus mandatários. A revolução cubana, apesar de não ter tido condições de direitos iguais para uma disputa contra o neoliberalismo por conta do bloqueio, mostrou sua superioridade onde os efeitos da crise neoliberal não fizeram retroceder nenhum centímetro os avances sociais destes país, pelo contrario solidificaram suas bases e hoje apresenta-se como única forma alternativa a crise do selvagerismo criado pelo sistema neoliberal.

Viva aos 50 anos da revolução cubana! Viva aos sonhos de liberdade dos jovens caídos em combate por seus ideais!


Por Lenimarx S. Costa em 23 de janeiro de 2009.
Postar um comentário