01 fevereiro, 2008

Vítima da febre amarela ou da febre da mídia?

Foi enterrado ontem (31/01/2008) em São Paulo, o corpo da auxiliar de enfermagem Marizete Borges de Abreu, de 43 anos.

A vítima pode ter contraído febre amarela após tomar a vacina.

Detalhe: Marizete não iria viajar para área de risco.

Do jeito que o assunto febre amarela é tratado na grande mídia, parece que é intencional criar vítimas como Marizete.

Estes são os números de casos de febre amarela nos últimos dez anos:

1996 - 15 casos
1997 - 3 casos
1998- 34 casos
1999 - 76 casos
2000- 85 casos (42 mortes)
2001 - 41 casos (22 mortes)
2002 - 15 casos (6 mortes)
2003 - 64 casos (23 mortes) - obs: 58 dos casos diagnosticados na região sudeste, principalmente MG
2004 - 5 casos (3 mortes)
2005 - 3 casos (3 mortes)
2006 - 2 casos (2 mortes)
2007 - 6 casos (5 mortes)

O gráfico abaixo mostra a evolução dos números da doença, entre os anos de 1980 e 2005:

(fonte : Min.Saúde)

Como se vê, os números atuais não justificam o pânico e a corrida por vacinação que estamos testemunhando.

Perguntas:

A quem interessa o trabalho de desinformar a população?

Quantas vítimas de vacinação ainda teremos?

Quem será responsabilizado por esse tipo de morte?

Não precisa responder p'ra mim, mas p'ra você mesmo.
Postar um comentário